9 de nov de 2011

Quando meu rosto contemplo


Quando meu rosto contemplo,
o espelho se despedaça
por ver como passa o tempo
e o meu desgosto não passa.


Amargo campo da vida,
quem te semeou com dureza,
que os que não se matam de ira
morrem de pureza tristeza?



Cecília Meireles
In: Canções (1956)

(Cecília de Meireles, nas. 07/11/1901 , morte 09/11/1964 )

Um comentário:

  1. O romance que tô lançando tem várias referências a Cecília Meireles, a personagem adora livros.

    Tô seguindo!

    Sou escritora (poeta, contista e romancista, (tenho umas publicações) e tô lançando meu primeiro romance pela Editora Novo Século, "Reencontro". Caso te interesses, deixo o hot site do livro com a sinopse, primeiro capítulo e como comprar!

    www.leilakruger.com.br

    Uma ótima semana!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Muito grata por seu comentário, ele é muito importante para nós!

Seja bem-vindo. Hoje é