23 de set de 2013

''A lua canta ao rio''


Sou única no firmamento
e múltipla dentro do abismo.
Do fundo rio me contempla
a minha imagem refletida.

Sou a verdade no firmamento,
sou o imaginário no abismo,
Do fundo do rio me contempla
a minha imagem, no seu enganoso destino.


Lá no alto estou rodeada de silencio;
no abismo sussurro e canto.
No firmamento sou um deus,
no rio sou uma oração.

Lea Goldberg
in Poesia de Israel
[Tradução: Cecília Meireles]

Um comentário:

Muito grata por seu comentário, ele é muito importante para nós!

Seja bem-vindo. Hoje é