14 de abr de 2009

Pavilhão Mourisco. Depoimento



D. Ruth Vilella

- Era tempo de Getúlio e Cecília Meireles foi taxada, com os intelectuais da época como comunista. Então, de uma penada, Getúlio fechou a biblioteca, interditou e transformou aquilo rapidamente num ponto de coleta de impostos, uma coisa parecida. A mim, me deu curiosidade de saber. Onde estão aqueles livros tão lindos que eu tinha visto? Aí me disseram, bom... foram para a biblioteca da zona sul no bairro da Urca e eu fui em busca dessa biblioteca e encontrei uma com o nome de Minas Gerais.

(...) pelo menos uns três a cinco anos depois do fechamento. Por que ela foi fechada assim abruptamente. Não foi alguma coisa que se planejasse fechar. Estava decidido que a biblioteca estava entregue a uma pessoa de linha comunista que então era de oposição ao Getúlio. E com isso, o trabalho que ela fez junto a Anísio Teixeira foi destruído. Essa biblioteca, essa coleção de livros, que eu procurei na Escola Minas Gerais... a diretora teve muito pouco interesse... Ela só me disse "realmente vieram uns livros prá cá..." Eu tenho a impressão de que ela não tinha biblioteca na escola, por que ela me disse: "eles estão ainda circulando nas salas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito grata por seu comentário, ele é muito importante para nós!

Seja bem-vindo. Hoje é