13 de mai de 2009

Baile Vertical


Deslizamos tão fluidos, vagamente,
neste chão vertical!
Nossos braços não lutam na torrente,
porque este é um baile sobrenatural.

Caem todos os nossos dons humanos
-palavras, pensamentos...-Vão,
mais depressa que nós, aos derradeiros planos
onde, afinal, se deixa mesmo o coração.

Mas é tão grande a festa! Há tanta pressa,
tamanha confusão, tal vertigem pelo ar,
que ninguém mais pergunta onde começa,
e parece impossível terminar.


Cecília Meireles
In: Mar Absoluto

Um comentário:

  1. Olá criador(es) do blog, amo Cecília Meireles e me encantei com este blog em homenagem a ela. Eu me inspiro muito nas poesias que ela escreveu para crianças, a fim de compor meus versos para os pequeninos. Escrevo poesias para adultos e crianças. Foi um prazer conhecer este cantinho.

    ResponderExcluir

Muito grata por seu comentário, ele é muito importante para nós!

Seja bem-vindo. Hoje é