19 de mai de 2009


CAVALO BRANCO
de crinas de ouro
buscando o trevo
entre as margaridas,

que é da fortuna
da donzelinha,
solta da sela
em várzeas antigas?

E as velhas fontes
contam histórias,
tristes, risonhas,
de terras perdidas,

e as lavadeiras
detrás dos muros
cantam, muito alto,
chorosas cantigas.

Cavalo branco
de crinas de ouro,
mostra-me o trevo
entre as margaridas!


Cecília Meireles
In: Canções

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito grata por seu comentário, ele é muito importante para nós!

Seja bem-vindo. Hoje é