17 de set de 2013

OS HOMENS RÚSTICOS REZAVAM


 
Os homens rústicos rezavam:
em seus lábios quase de pedra
passavam palavras aladas
como delicadas libélulas.
 
 
E por delicadas libélulas
seus olhos eram poços de alma
que uma água ia enchendo, secreta,
profunda, de infindáveis lagrimas.
 
 
Setembro, 1962
 
 
Cecília Meireles
In: Poesia Completa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito grata por seu comentário, ele é muito importante para nós!

Seja bem-vindo. Hoje é