11 de out de 2013

''CANÇÃO NO MEIO DO CAMPO''

 
Lá vai, sem qualquer palavra
Seguindo o pranto,
Pequeno arado que lavra
Tão grande campo.

Torvos pássaros dos ares
Gritam sombra
Aos caminhos singulares
Que o sonho apronta.

Ó terra tão delicada
Que estás sofrendo,
Não é nada, não é nada:
Setas de vento.

No dia da primavera,
Longe anda o corvo.
E a flor mostrará como era
Seu grito morto.

Cecília Meireles
In Retrato Natural

[Tela by  Juan Carlos Boveri]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito grata por seu comentário, ele é muito importante para nós!

Seja bem-vindo. Hoje é